Programa Acreditar

Por confiar em pessoas e no seu desejo e capacidade de evoluir, a Odebrecht Energia foi pioneira em promover a aplicação do Programa Acreditar nos empreendimentos em que investe. Assim, a empresa deixa nos locais onde atua mais do que grandes obras que geram energia. Ela fornece conhecimento, um legado perpétuo que transforma a vida de pessoas.

O Programa capacita a mão de obra local para atuar no mercado de trabalho e contribui para reduzir a imigração. Através de cursos totalmente gratuitos, os alunos são capacitados sem vínculo de contratação pela empresa.. 

Como resultado, a Usina Hidrelétrica Santo Antônio, onde o Programa foi criado, no pico da obra, gerou cerca de 20 mil empregos, sendo 80% desses trabalhadores moradores da região de Porto Velho. Na usina Hidrelétrica Teles Pires o Programa já soma mais de 4 mil inscritos, das quais mais de 2 mil já foram capacitadas em diversas funções. No Peru, a Usina Hidrelétrica de Chaglla implantou o Programa Creer, uma adaptação do Acreditar que já possui 1.300 capacitados e ex-alunos contratados que compõem, hoje, 35% do efetivo de trabalhadores da usina hidrelétrica.

Hoje, o Programa Acreditar é implantando em obras da Organização Odebrecht e se tornou uma referência internacional de inserção social e promoção de cidadania. Em 11 estados do Brasil e sete países do mundo, o Programa conta atualmente com mais de 137 mil inscritos e possui investimento total de cerca de R$ 44 milhões, números que não param de crescer.

 

Como Tudo Começou

Porto Velho (RO) é historicamente ligada ao extrativismo, ao garimpo e à construção da estrada de ferro Madeira Mamoré. Todos esses ciclos econômicos passados deixaram um legado de explosão econômica e ocupação desordenada na cidade. 

Em 2008, no início da implantação da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, uma pesquisa de perfil profissional concluiu que a população local atenderia 30% da demanda de mão de obra qualificada necessária para a construção do empreendimento.

Mais do que apontar uma realidade da região, a pesquisa revelou um problema, afinal, a maior parte dos trabalhadores para a construção da usina teria que ser contratados fora da cidade, o que provocaria mais um ciclo econômico de intenso crescimento demográfico, agravando, ainda mais, os problemas sociais já existentes e a falta de infra-estrutura urbana.

A partir desta análise, em 2008, surge a inspiração para a criação do Programa Acreditar: reescrever a história de Porto Velho, qualificando trabalhadores locais e deixando esse legado perpétuo aos cidadãos da cidade. 

 

Filho de Peixe

O sucesso do Programa Acreditar levou a Odebrecht Energia, em 2009, a criar o Programa Acreditar Junior, voltado para os filhos de seus Integrantes que atuam em seus empreendimentos.

Os alunos recebem aulas teóricas e aprendem sobre adolescência, saúde, meio ambiente, educação financeira e sobre a Tecnologia Empresarial Odebrecht. No Senai, as participantes têm aulas práticas de Informática, Assistente de Produção e diversas áreas de Mecânica.

Todos os alunos recebem meio salário mínimo e têm todos os direitos trabalhistas garantidos. Com isso eles podem ajudar na renda familiar e passam a ter mais consciência de seu papel como cidadão. Desde sua criação, o Acreditar Junior já capacitou mais de mil jovens.